Luxo refinado e discreto, um sentido estético irrepreensível e uma qualidade invejável: estes são os elementos que, desde sempre, distinguem a Tod’s e nós fomos tentar perceber o sucesso por detrás da marca.

Conhecida pelos loafers confortáveis e pelas carteiras em pele, a Tod’s prima pela arte artesã e é aí que reside o seu êxito. As fábricas da marca detêm algumas das mais requintadas peles dos melhores curtumes do mundo e algumas peças demoram anos até alcançarem o tom e textura ideais.

Esta ideia do sapato icónico nasceu no final dos anos 70. Inspirado pelas suas viagens aos Estados Unidos da América, onde descobriu uma atitude relaxada relativamente à moda, Diego Della Valle percebeu que as pessoas procuravam um sapato que fosse verdadeiramente bonito, bem confecionado e que pudesse ser usado num ambiente profissional, elegante ou informal. Por isso, desenvolveu um conceito de design que evoluiu até ao agora globalmente reconhecido mocassim Tod’s, com as suas 133 gomas na sola. Nasce um novo essencial de guarda-roupa. E foi chamado de Gommino.

O processo de construção do Gommino é constituído por 100 fases diferentes, desde o corte à mão da pele até à cosedura das partes individuais. Cada sapato pode ser constituído por cinco partes diferentes de pele, cada qual tratada e controlada à mão antes de ser trabalhada. Todo o processo envolve o trabalho de diversos artesãos especializados no desenvolvimento de uma fase específica.

A filosofia por detrás dos icónicos sapatos é aquilo que motiva a Tod’s a assegurar que cada peça resulta do mesmo grau de pesquisa realizada durante o processo de criação, bem como do nível de atenção ao detalhe aplicado na construção. Desde o design até ao momento em que o cliente o usa, cada produto Tod’s é criado, produzido e manuseado com extremo cuidado, garantindo a perfeição de cada peça.