Setembro é sinónimo de fresh start na indústria da moda: entre a transição de estações, os september issues das grandes revistas e uma mão cheia de tendências por estrear, está a Semana da Moda. Com início em Nova Iorque, os criadores e as marcas apresentam as suas propostas para a Primavera/Verão de 2019. Com um calendário carregado de desfiles, escolhemos os três pontos altos que marcaram esta edição:

Uma das grande surpresas da NYFW foi o desfile da Rodarte. O cemitério New York City Marble Cemetery foi o local escolhido pelas irmãs Kate e Laura Mulleavy para a apresentação da coleção para a estação quente de 2019. O cenário mórbido foi o contraste perfeito com o mood romântico das peças que desfilaram pela passerelle. Entre folhos, tules e cores pastel, o mundo de fantasia das criadoras ganhou vida em coordenados elegantes e etéreos.

Marc Jacobs é um dos nomes incontornáveis da moda americana e esta temporada voltou a provar o seu valor: o designer regressou à década de 80 com uma coleção carregada de referências a grandes nomes da indústria como Yves Saint Laurent e Karl Lagerfeld. A máxima “more is more” foi levada ao extremo com looks exagerados, formas oversized, folhos e penas – tudo combinado com mestria, elegância e um toque sonhador.

Por fim, a Gypsy Sport, uma marca tipicamente nova iorquina, surpreendeu com uma linha arrojada. Rio Uribe, o diretor criativo, escreveu uma carta à Mãe Natureza através de uma coleção que pretende despertar consciências. Folhas de palmeiras, conchas e flores foram alguns dos acessórios usados para transmitir a mensagem de que a moda é uma das indústrias que mais polui o mundo.