No inverno não deve apenas ter em atenção as habituais constipações, mas também a sua saúde visual. Com o clima desta estação, os nossos olhos ficam mais expostos a eventuais doenças oculares.

Betrend convidou Elsa Miguens, Optometrista credenciada Optivisão, para nos aconselhar na proteção da nossa saúde ocular nesta época do ano.

Porque é que devemos ter mais atenção à nossa saúde ocular no Inverno?

No inverno, há uma maior concentração de poluição, e o clima pode deixar-nos mais susceptíveis ao aparecimento de alguns tipos de doenças oculares e à proliferação das mesmas. Estamos mais tempo em espaços fechados e muitas vezes, com pouca ventilação, sendo estes ambientes favoráveis à propagação de vírus e bactérias.

Assim, nesta época, é fundamental ficarmos atentos à nossa saúde ocular.

Quais as doenças mais comuns nesta altura do ano?

Os principais problemas oculares que se intensificam no Inverno são alergias, conjuntivites, e síndrome do olho seco.

As alergias oculares afetam os olhos ou as estruturas próximas deles como as pálpebras. São, na maioria das vezes, causadas por fumo, poluição e ácaros. Estas alergias podem ser comuns em pessoas que já apresentem quadros alérgicos como rinite ou sinusite.

As conjuntivites são caracterizadas por uma inflamação na conjuntiva (parte branca dos olhos). Podem ser causadas por vírus e bactérias ou podem estar relacionadas com um quadro alérgico, não havendo risco de contágio neste último caso.

O Síndrome do Olho Seco é caracterizado pela alteração na quantidade e/ou qualidade da lágrima. Com um clima seco e em espaços mais fechados com ar condicionado quente, há uma maior probabilidade de a superfície ocular secar mais rapidamente, pelo que devemos estar atentos a esta situação.

Quais são os sintomas destas doenças?

Os sintomas mais comuns de alergias oculares englobam olhos vermelhos, comichão, ardor ocular, lacrimejo, irritação e fotofobia (maior sensibilidade à luz).

Nas conjuntivites devemos estar atentos também a comichão, irritação ocular, olhos vermelhos e lacrimejo, sendo que o que distingue as conjuntivites das alergias oculares são inchaço das pálpebras, secreção e sensação de areia nos olhos.

As conjuntivites podem ser altamente contagiosas e iniciam- se num dos olhos, podendo passar ao outro olho. Deve ter-se ter especial atenção em lavar sempre as mãos após contacto com os olhos.

Quais os cuidados que devemos ter com a saúde dos nossos olhos no Inverno?

Muitas vezes, os cuidados que devemos ter passam por coisas simples.

Antes de o Inverno chegar, lave mantas, cobertores e camisolas que possam ter pó e ácaros causadores de doenças oculares.

Mantenha sempre os olhos hidratados, mesmo que tenha que recorrer ao uso de lágrimas de conforto.

Tenha cuidado na limpeza e ventilação da sua casa.

Mesmo em dias com nebulosidade, use óculos de sol pois os raios UVA e UVB estão presentes. Se for para a neve, use igualmente óculos de sol ou óculos apropriados para a neve.

Sempre que possível, evite ambientes com ar condicionado, muito poluídos ou com muito fumo. No caso de ter ar condicionado em casa, mude os filtros com frequência.

Se estiver com conjuntivite e usar lentes de contacto, evite usar as mesmas no período em que estiver com a mesma e não compartilhe as toalhas que usar, a fim de evitar o contágio.

Se tiver algum destes sintomas, ou se quiser mais informações, marque um exame visual com um optometrista credenciado numa ótica Optivisão.

Elsa Miguens, Optometrista Credenciada Optivisão

Artigo publicado a 26.11.2019