No verão surgem os primeiros raios de sol que podem ser bastante prejudiciais para a nossa saúde visual.

A radiação ultravioleta é invisível e nem sempre conseguimos perceber quais são as consequências diretas. O Betrend convidou o Dr. Francisco Batista, Optometrista credenciado Optivisão Arrábida, para nos aconselhar na proteção ocular quando ocorre a incidência direta dos raios de sol.

      1. Quais são os danos causados pelos raios ultravioleta nos olhos?

A incidência direta dos raios ultravioleta no olho humano provocam lesões oculares graduais que podem levar à perda parcial ou total da visão. Os danos podem surgir nas pálpebras, na retina, na conjuntiva (membrana que reveste e protege o olho), entre outros. A catarata, por exemplo, é uma das doenças mais comuns no mundo e a sua ocorrência pode estar relacionada com a exposição à radiação ultravioleta.

       2. Que benefícios oferecem os óculos de sol?

A utilização dos óculos de sol tem como função principal impedir a passagem dos raios ultravioleta para o olho. Não só protegem desses raios solares como diminuem a luminosidade e o brilho dando maior conforto visual provocando menos cansaço. Devemos ter em atenção que mesmo em dias nublados pode haver um alto índice de raios UV, assim sendo, o uso de óculos de sol não deve ser exclusivamente no Verão.

       3. Devemos utilizar sempre óculos de sol mesmo que não tenham proteção UV?

A utilização de óculos de sol em que as lentes não tenham proteção UV é ainda mais perigoso. A nossa pupila tem como função controlar a passagem de luz para a retina e usando lentes escuras a pupila dilata-se. Com a dilatação da pupila, se as lentes não tiverem proteção UV, a entrada de raios ultravioletas vai ser maior, provocando mais danos na retina do que se não fosse usado nenhum tipo de lente.

Devemos sempre assegurar que utilizamos óculos de sol com filtro UV.

        4. As crianças devem usar óculos de sol?

Nas crianças a atenção deve ser ainda maior, visto que globo ocular ainda se encontra em formação e porque normalmente passam mais tempo expostas à luz ambiente. Se a proteção não for correta podem desenvolver-se problemas de visão ou até mesmo agravar os problemas de visão existentes. Os óculos de sol para crianças devem ter um bloqueio de 99 a 100% das radiações UV-A e UV-B.

        5. Quais são as lentes que devemos utilizar?

Em primeiro lugar lentes que tenham protecção UV.

Há várias características que se devem ter em conta no momento da aquisição de uns óculos de sol. Lentes que envolvam bem o rosto para proteger da incidência indirecta dos raios ultravioleta. Quanto maior a categoria da lente (0 a 4) menor é a transmissão de luz, sendo que por exemplo a categoria 4 não é aconselhada para a condução. As cores mais comuns são o verde, cinza e castanho porque são as que provocam pouca distorção da visão e às cores do ambiente. As lentes podem também ser polarizadas, este tipo de lente além de diminuir o brilho aumentam o contraste e bloqueiam o reflexo da luz, que são perfeitas para actividades ao ar livre como ski e desportos náuticos.

O formato, cor e tipo de lente deve ser escolhido consoante a finalidade do seu uso, e claro, se pudermos juntar a isto a questão estética melhor ainda.

Para tornar os seus dias de praia mais seguros encontre, nas lojas Optivisão, Optometristas credenciados disponíveis a encontrar o modelo de Óculo de Sol indicado para si e para a sua visão.

Artigo publicado a 13.06.2019