A dupla de designers italiano continua a seguir a identidade da sua marca à risca. As suas raizes sicilianas são a maior fonte de inspiração para as mais recentes peças.

O estilo arrojado, os fatos coloridos e os bordados que enchem o olho foram os pontos altos do desfile que contou com uma escolha de casting interessante. Aos modelos que habitualmente desfilam para a casa juntaram-se um conjunto de rapazes “insta-famous” (famosos na rede social Instagram), como Dylan Brosnan, Brandon Lee, Tyler Clinton, Myles O’Neal, Sacha Bailey, Roberto Rossellini e Tuki Brando.

Mas o desfile ficou marcado pela ironia: a controvérsia sobre a divertida t-shirt que incita ao boicote da D&G (saiba mais, aqui) virou-se contra os criadores.

No final do desfile, o artista americano, Raury, que fazia parte do casting de modelos, tirou a roupa e percorreu a passerelle com frases de protesto, contra o apoio da marca à primeira-dama americana, pintadas no corpo – “PROTEST” (protesto), “D&G GIVE ME FREEDOM” (D&G dá-me liberdade) e “I AM NOT YOUR SCAPEGOAT” (eu não sou o vosso bode expiatório).

Numa tentativa de apagar esta reinvidicação, a marca optou por editar e cortar os vídeos e as imagens que mostravam o cantor revoltado, mas as redes sociais não o permitiram, divulgando as imagens.

Imagens: Vogue Runway