Consta que já é uma febre por Los Angeles – a meca das modas saudáveis mais inesperadas – e, por isso, sabemos que existe uma grande probabilidade que a “moda” chegue até cá. Falamos de leite de camelo.

Desde já dizemos a grande desvantagem deste alimento: é mais caro que o leite de vaca (e não será muito fácil, por enquanto, encontrá-lo por cá). Mas, fora isso, as vantagens são destaque e fazem deste o mais recente “Hot Topic” do mundo da nutrição.

Este leite é a forma mais próxima de leite materno a que temos acesso, o que significa que este nos dá uma mistura nutritiva ideal com muitos benefícios para o nosso corpo (especialmente, comparando com as alternativas mais comuns). Tem níveis muito mais elevados de Ferro, Vitamina C e de proteína, assim como menos gordura e sem lactose. Ajuda a descer os níveis de colesterol, tem propriedades anti-inflamatórias e reduz as toxinas no organismo – é, inclusivamente, considerado um superalimento (e pode sobreviver apenas com o consumo do mesmo!). E, se lhe parece uma alternativa esquisita, acrescentamos: quem provou, diz ser bastante saboroso!

Os benefícios são bastantes, sendo que ainda existem estudos que apontam até benefícios medicinais (porém, nada comprovado). Uma coisa parece ser certa: não existem efeitos secundários conhecidos ou perigos do consumo do leite de camelo, incluindo muitos dos problemas de saúde que podem ser causados por vacas e cabras, sendo apontado como a opção mais saudável.