Dino Alves fechou o segundo dia de Moda Lisboa com um desfile que deixou a audiência boquiaberta. Mantendo-se fiel ao ADN característico da marca, o criador inspirou-se no conceito de “silêncio” para criar as suas propostas de primavera/verão.

“Porque o silêncio é também uma forma de comunicarmos e pode ser uma maneira muito eficaz de nos manifestarmos” – esta foi a maneira que Dino Alves encontrou para veicular o seu ponto de vista criativo.

Para além de pedir silêncio, a coleção também pede pensamento. Dos ombros exagerados que nos fazem recuar até aos anos 80 até às formas direitas que se contrapõem com os vestidos fluídos – Dino Alves é tudo isto e muito mais.

Imagens © Teresa Costa Gomes