A Timberland acredita que um futuro mais verde é um futuro melhor. Com este lema, a marca compromete-se a plantar 50 milhões de árvores em todo o mundo até 2025 e criou a campanha global “Nature needs heroes”. Esta campanha tem como objetivo convidar todos os consumidores a aderirem a este movimento, ao adotarem pequenas e simples ações para um planeta mais saudável.

De forma a intensificar esta paixão da marca pela natureza, a Timberland convidou 12 eco-heróis de todo o mundo, sendo que estes estão a criar um impacto positivo para o ambiente e para as suas comunidades. Cada herói veste novas peças da coleção outono 2019, tendo como cenário paisagens urbanas verdes.

O compromisso da Timberland é incentivar as comunidades a partilharem dicas e técnicas para adotarem um lifestyle mais sustentável. Qualquer ação que esteja a favor desde movimento mais verde pode fazer a diferença e ter um impacto positivo no meio ambiente.

Conheça alguns dos heróis:

INNA MODJA

“Acredito que todos podem ser heróis de natureza simplesmente por fazerem algo pequeno diariamente.”

Inna observou pessoalmente os efeitos das alterações climáticas no Mali, local onde nasceu. Cantora, compositora, contadora de histórias é uma heroína da natureza. Cantora principal do projeto Great Green Wall, uma ambiciosa iniciativa de plantar milhões de árvores em toda a extensão de África para ajudar a combater as alterações climáticas, a seca e a fome.

GET THE LOOK ↓

WILSON ORYEMA

Wilson vive em Londres e é escritor, artista, modelo, ativista e promotor da sustentabilidade. O seu maior foco é ajudar as pessoas a entender os seus hábitos de não desperdício no dia a dia, sendo assim um herói da natureza.

GET THE LOOK ↓

JORN WEMMENHOVE

Co-fundador da Humankink, a agência pela mudança urbana, que promove caminhar, andar de bicicleta, socializar e criar mais espaços verdes para que toda a sociedade desfrute mais do seu dia a dia.

GET THE LOOK ↓

Visite a sua loja Timberland e adira a este movimento por um planeta mais saudável!

#NatureNeedsHeroes

Artigo publicado a 13.09.2019