Mostra-me o que vestes e eu dir-te-ei quem és.Uma mistura de menswear e 90s Minimalism: Timeless with a twist”.

Foi assim que Débora Rosa descreveu o seu estilo e se encontrou com o BE TREND no segundo dia da Moda Lisboa Collective. A escolha do look Burberry não foi ao acaso, estávamos nas antigas oficinas militares do Campo de Santa Clara e, por isso, descreve-o como Utilitary Chic: “o facto de ser um blazer, que para mim é um essencial no meu armário, fez-me sentir confortável e fiel a mim mesma. Os acessórios Burberry elevaram o look.” Não nos pareceu estranho esta ligação entre o seu look e o espaço envolvente, sendo que, o que a mais fascina na sua profissão de stylist é o facto de poder partilhar a sua visão, criar uma estética que harmonize um espaço, a pessoa e o conceito. 

Acompanhámo-la durante algumas horas do evento e a sua atitude em nenhum momento mudou, mostrou-se confortável na sua pele e segura do que fazia. Esta atitude é fruto da confiança que tem em si mesma e, não nos espanta, que quando lhe perguntamos qual é a sua filosofia de vida, a sua resposta seja: “Life is short. Do what brings out the best in you”. “Acredito que tenho um propósito e que quero trazer/fazer algo de relevante para os outros e para mim”, disse Débora.

Ver galeria
ver galeria

Quase tão claro como água, esta paixão pela moda e o design é inata: “Desde que me lembro, eu amava artes, passava verões a pintar e a desenhar em telas. Desde pequena adorava vestir as barbies, andar com a minha mãe nas lojas e vê-la a arranjar-se. Mais tarde, ganhei gosto pela arquitetura e decoração (até ponderei estudar arquitetura), pois fazia sentido juntar estes dois mundos no meu universo das artes.”

Apesar de estarmos no local onde se apresentam as tendências para a próxima estação, a Débora confessa que tendência não é uma palavra que determine o seu guarda-roupa, é mais intemporal. “Ter muitas peças tendências e segui-las não me satisfaz nem se relaciona comigo”. Não nos admirámos, por isso, que a sua peça Burberry favorita, e sem a qual não consegue viver, fosse o clássico e icónico trench coat, “um staple no meu armário.”

 

 

A mensagem que retira desta 53ª edição da ModaLisboa é o espelho daquilo que projeta para o seu dia a dia: “devemos ter mente aberta e respeitar a uniqueness de cada um.”

Agradecimento: Burberry Avenida

Artigo publicado a 16.10.2019