Hoje, 27 de Junho é o dia internacional do diabético, com vista a reforçar a importância de um diagnóstico precoce da diabetes como forma de prevenir a retinopatia diabética, a Optivisão e revista Sábado reuniram especialistas da área para um think tank sobre “Retinopatia Diabética, prevenir e cuidar”.

Em Portugal, os casos de diabetes têm aumentado visivelmente e, segundo o Dr. José Manuel Boavida, Presidente, APDP- Associação Protectora dos Diabéticos Portugueses, é “a principal causa de cegueira, de amputações, de insuficiência renal, de enfarte em adultos jovens, e de risco de neuropatia em mais de 60 a 70% dos doentes”.

A Retinopatia Diabética é uma das principais consequências da diabetes e pode levar à perda de visão irreversível. Esta doença é progressiva e, ao não ser vigiada, só é detetada quando o grau de cegueira já está avançado.

Devido a estes fatores é necessário realizar-se um diagnóstico precoce para que seja possível rastrear a Retinopatia Diabética. Estes devem ser realizados por profissionais de saúde treinados na técnica de retinografia.   

Segundo o optometrista credenciado José Carlos Cardoso, gerente do Centro Ótico Jardins da Parede e Gerente do Centro Ótico de Cascais, “Os optometristas fazem todos os exames para detetar o défice de acuidade visual da pessoa, a ametropia que a pessoa tem, e frequentemente são os primeiros a detetar problemas a nível da retina, como a retinopatia diabética. Somos o primeiro filtro, a primeira porta e, por vezes, somos nós que encaminhamos os doentes para o médico de família, para o oftalmologista, e esse é o nosso papel, dever e responsabilidade.

Através da retinografia não midriática, que é um exame realizado por optometristas, é possível captar um conjunto de imagens do fundo do olho e, mais tarde, são analisadas por oftalmologistas. Este diagnóstico, realizado pelos optometristas, seria um enorme apoio para a realização do rastreio da retinopatia diabética.

José Carlos Cardoso, reforça a importância da sintonia que deve existir entre os especialistas em oftalmologia e os optometristas: “Os optometristas têm uma posição geográfica privilegiada porque através das óticas estamos muito próximos das pessoas e entram muitas pessoas pelos gabinetes de optometria e ortóptica que nos dizem que veem mal, têm a visão turva, flashes, moscas volantes, têm perdas súbitas de campo de visão.” Defende ainda que “podemos também ajudar a fazer o follow-up porque estamos munidos de retinógrafo, podemos fazer uma fotografia e compará-las com as anteriores e fornecer esses elementos ao oftalmologista e ao paciente.”

Hoje, dia internacional do diabético, reforçamos a importância de avaliar o risco da diabetes tipo 2

em  Serviços – Teste de Visão. Cuide da sua saúde.

Veja a diferença.

Artigo publicado a 27.06.2019