Tempo de leitura: 6 min e 16 seg

Ann-Kristin é uma Chef de cozinha de origem Dinamarquesa, que nos delicia com as suas maravilhosas receitas desde que chegou a Portugal. O seu percurso começou na moda, mas foi na cozinha que encontrou a sua verdadeira paixão. Com vontade de fazer algo seu e oferecer aos outros o sabor da sua comida, começou por criar um site e a sua comunidade tornou-se cada vez maior. Entusiasmada com o sucesso das suas receitas, decidiu participar no programa MasterChef e a partir desse momento eternizou a sua receita de bolo de cenoura.

Hoje, é uma conceituada Chef e food stylist na sua empresa de catering e está no Betrend para partilhar um pouco da sua história, dicas de cozinha e 7 receitas para criar em sua casa, nesta fase de quarentena.

Conheça melhor a Chef Ann-Kristin e acompanhe o Betrend para conhecer as 7 receitas que temos para partilhar consigo!

Como começou a paixão pela cozinha?

Sempre cozinhei com os meus pais em casa, especialmente doces, mas foi quando comecei a viver sozinha, e fui “obrigada” a cozinhar mais, que começou a crescer.

Como descreverias a teu tipo de cozinha?

Tento sempre usar o que está na “época” devido ao sabor que isso traz aos ingredientes. Ingredientes “maduros” naturalmente têm mais sabor, logo o nosso produto final tem mais sabor também. Para além disso, tento sempre criar algo que para além de saboroso, seja também visualmente apelativo. Não há desculpa para apresentar algo sem frescura e com mau aspeto. O meu foco é sempre ter sabor e um visual apetitoso. Gosto muito do desafio de usar ingredientes mais económicos e apresentá-los com um aspeto premium e cuidado. Mas no geral, o meu tipo de cozinha será, em poucas palavras, fresco, com sabores equilibrados, com boa qualidade e com um look atraente.

Quais os ingredientes que nunca devem faltar numa dispensa?

É essencial ter os ingredientes certos na dispensa para evitar visitas desnecessárias ao supermercado. Assim, evita sair de casa e consegue fazer receitas de todo o mundo, com base salgada ou doce.

Esta deverá ser a lista de compras base para esta fase:

Condimentos: Ketchup, Maionese, Mostarda, Picante, Vinagre, Molho de Soja (podem usar como substituto de sal)

Gorduras: Óleo Vegetal, Manteiga e Azeite. Para certas receitas podem ter óleo de coco, óleo de linhaça… tudo vai depender do seu gosto.

Especiarias: Sal e Pimenta, Alho em pó, salsa em pó, orégãos, louro, malagueta em pó, caril, paparica e canela

Secos: Farinha, pão ralado, açúcar, grão, feijão e amido de milho

Despensa seca: alho, cebola, batatas (guarde sempre num sítio arejado para não se estragarem tão facilmente), arroz, massa

Enlatados: Atum, Cavala, Polvo, Sardinhas

Frigorífico: Ovos, leite, natas, queijos (por exemplo: parmesão), Vinho branco e tinto e caldos (utilizar restos de vegetais ou ossos de frangos para criar os próprios caldos).

Com toda esta base existem imensas coisas que possa fazer, quem sabe até uma massa fresca que basta utilizar a farinha e o azeite!

Quando pensamos em receitas saudáveis/detox quais devem ser os ingredientes principais?

Este tema é sempre um debate muito longo. Saudável também pode significar fazer bem à alma. Acho que tudo o que seja uma dieta equilibrada, sem excessos para nenhum extremo, é saudável. Eu tento comer ingredientes novos e diferentes todas as semanas. Vegetais, frutas ou algo novo cozinhado de formas diferentes para nunca ter uma rotina na minha alimentação. Acho que isso é ser saudável para mim. A nível do “detox” gosto muito de chá verde, gengibre e hortelã. Mas é debatível se será “detox” ou não. Não acredito muito nesta onda de dieta detox.

Escolheste 7 receitas para partilhares com o Betrend neste movimento #StayHome. Achas que é o momento certo para repensarmos os nossos hábitos alimentares?

Acho que por questões ecológicas e sustentáveis, há sempre razão para repensarmos os nossos hábitos alimentares e tentar minimizar o desperdício o máximo possível. Acho que existe alguma falta de conhecimento em relação a este tema. Tenho recebido muitas mensagens de seguidores, nesta altura, sem ideias para o que fazer com os alimentos. Deitam fora, ou deixam expirar o prazo de validade, quando podem fazer muitas, muitas mesmo, receitas com eles. Só lhes falta criatividade! Estou no Instagram desde sempre, mesmo antes da quarentena e o do movimento #stayhome, a dar dicas e ideias para que as pessoas limitem as idas ao supermercado, usam o que têm em casa e ao mesmo tempo gastam menos dinheiro e desperdiçam menos comida. É um win win a muitos níveis. Acho que é importante que as refeições sejam variadas, até porque existem muitos estudos que nos indicam que a nossa alimentação também nos traz muita imunidade.

Acompanhe o Betrend diariamente para descobrir as 7 receitas deliciosas da Chef Ann-Kristin que temos para partilhar consigo!

Artigo publicado a 31.03.2020