Quando escolhemos Ana Rita Clara para ser a mulher do mês de Maio, não foi por acaso. Mãe do bebé Caetano à pouco tempo, contou-nos as suas peripécias e as suas experiências.

 

Como é que tem sido a experiência de ser mãe?

Maravilhosa! Desde o momento que soube que estava grávida até agora que tem sido uma experiência transformadora. As palavras são sempre muito parcas para explicar o quanto a maternidade nos transforma. Tive uma gravidez muito abençoada, a forma como foi o parto, o bebé tranquilo e feliz que tenho!  A minha vida ganhou um outro sentido. Antes, já era tão energética e queria fazer tanto mas agora tenho outra força. Cada dia é uma aventura.

 

Como é que consegue conjugar todos os aspectos da sua vida?

A dormir menos, tudo se consegue (risos)! Desde sempre que fui uma pessoa muito disciplinada e organizada, até porque tenho muito trabalho e muitos projectos, mas é uma questão de saber organizar a minha vida. O bebé passou a ser a minha prioridade e tenho a sorte de ter uma família que me dá muito apoio e um marido que é um companheiro muito cumplíce. Neste momento, a nossa vida é o Caetano, o tempo é do Caetano e o resto organiza-se à volta dele! Vamos vivendo um dia de cada vez.

 

Consegue escolher um sentimento que descreva esta aventura?

É impossível. É muito difícil escolher apenas um sentimento, porque é uma experiência transformadora a vários níveis e é muito difícil por isso por palavras para uma mãe. Os filhos ocupam um lugar dentro de nós que supera tudo e ultrapassa tudo.

 

Um conselho para as futuras mães?

Existem muitos conselhos. Em primeiro lugar, as pessoas têm de se conhecer a si próprias e perceber o que é que resulta nas suas vida. É muito importante, mesmo no no meio de toda a felicidade e de todo o amor, as mulheres nunca se esquecerem de quem são e de quem foram antes de ser mães.

No caso de mulheres com carreira é muito importante não perder o rumo e a ambição e perceber que os filhos ainda nos dão mais força e mais energia. O meu propósito ainda tem mais significado, porque agora, o meu tempo passou a ser precioso e sagrado. O tempo que tenho é para o meu filho, por isso, tudo o resto ganha uma dimensão um pouco diferente. Começas a valorizar o que é realmente importante, e sobretudo, conheces-te a ti própria de uma outra maneira, porque ao ser mãe tens um respeito único e incrível por todas as mulheres que o são.

 

Fotografia – Dário Branco

Make-Up & Hair – Raquel Peres

Styling – Ana Rita Clara

Agradecimento – Montes Claros